quinta-feira, 28 de março de 2019
Uma adolescente de 15 anos passou dois anos assustadores e infernais com a sua família.

Seu padrasto e sua mãe biológica obrigavam a garota a manter relações com o dono da casa onde moravam, em Bernal, na Argentina, assim o casal não precisava pagar aluguel ao proprietário.

Oficiais de Quilmes conseguiram resgatar a adolescente, após uma das tias denunciar o caso a polícia, tanto sua mãe biológica o padrasto e o abusado eram paraguaios.

Segundo fontes locais, os abusam aconteciam na casa que ficam em Neuquen Street.

A adolescente morava com a mãe biológica, Ramona Pérola, 37 anos, e com o padrasto, Julian Agripino, 65, aposentado, que também se aproveitou da coexistência para também abusar da enteada.
O abusador e proprietário da casa, foi identificado pela polícia local como sendo Juan Bautista Rotela Dominguez, 46 anos, que foi preso e prestará contas à Justiça.

Já a mãe da adolescente será acusada de facilitar e promover a prostituição. Informações de pessoas próximas da família disseram que a mulher era espancada e sofria ameaças do marido para aceitar que Rotela Domínguez abusasse da sua filha. Informação que está sendo investigada pelas autoridades locais.

Tudo era acertado entre eles, os abusos aconteciam mediante ao não pagamento do aluguel da casa onde moravam.

A adolescente agora se encontra na responsabilidade da equipe de Proteção Infantil na cidade de Florêncio Varela.

Ainda segundo informações de jornais locais, a adolescente em certo momento teria ficado grávida de um dos homens, mas foi obrigado a realizar um aborto.

Todo as informações agora estão em poder da polícia que dará continuidade nas investigações.

sexta-feira, 8 de março de 2019

Um crime bárbaro chocou milhões de pessoas durante este carnaval. Uma jovem de 19 anos foi estuprada pelo concunhado e queimada viva pelo namorado durante um churrasco na casa de amigos no último domingo (3), em São Paulo.
A estudante Isabela Almeida foi ao evento com o próprio namorado, William Felipe Alves, e após participar de um jogo onde quem perdia era obrigado a virar um copo de bebida, acabou ficando bastante alcoolizada e passou mal.
Segundo testemunhas, a jovem foi levada por amigas para descansar em um dos quartos. Foi quando o cunhado de seu namorado, identificado apenas como Leonardo, entrou no compartimento onde a jovem estava desacordada e passou a abusar sexualmente de Isabela.
Neste momento Willian teria entrado no quarto. Ao se deparar com a cena, o rapaz de 21 anos espancou a namorada e ateou fogo nela. Isabela teve 80% do corpo queimado e, depois de alguns dias internada em estado grave, não resistiu aos ferimentos e morreu. Leonardo também teria sido agredido por Willian e foi encaminhado a um hospital com ferimentos leves.
Médicos informaram que a jovem teve falência dos órgãos na manhã desta quarta-feira (6).
“Ela era uma menina linda e o estado em que ela se encontrava no hospital era lastimável. Foi chocante chegar no hospital e ver como ela ficou”, desabafou Marcelo Oliveira, tio de Isabela.
“A família não concordava com a relação de Isabela com esse cidadão, mas meu irmão [pai de Isabela] recebeu ele na casa dele e sempre o tratou bem […] e em troca ele fez isso com a minha sobrinha”, lamentou o tio.
Queimada viva
Depois de ser brutalmente espancada por Willian e pela cunhada, Isabela conseguiu ser resgatada das garras do agressor por outras pessoas que participavam da festa. A jovem foi trancada dentro de um banheiro para que Willian não a matasse. Mas o homem não se conteve.
“Ele começou a colocar fogo em plástico e empurrar por debaixo da porta do banheiro. Willian colocou tanto plástico queimado para dentro do banheiro, que Isabela teve de sair para não morrer asfixiada”, conta o tio.
“Premeditadamente, ele já havia ateado fogo em um colchão perto da porta. Quando a minha sobrinha saiu do banheiro, ele jogou ela em cima do colchão em chamas”, conclui o tio.
A polícia foi acionada e Willian Felipe Alves acabou preso em flagrante ainda no local. Ele responderá por homicídio qualificado e lesão corporal.
Leonardo prestou depoimento na delegacia e disse que foi até o quarto no andar de cima para “pegar uma blusa”. Leonardo disse ainda que “não se recorda de nada do que aconteceu” e que não sabe explicar por que estava sem roupas na cama em cima de Isabela. Ele permanece em liberdade.
Investigação
A Polícia Civil de Franco da Rocha investiga o assassinato de Isabela. A prisão temporária de Willian foi convertida em preventiva nesta quinta-feira (7).
Em depoimento, Willian alega ter espancado a namorada porque imaginou que ela o estivesse traindo com Leonardo. Testemunhas confrontam a versão do rapaz, já que Isabela estava tão mal que sequer conseguia se sustentar em pé.
(Com informações do Pragmatismo Político)
terça-feira, 5 de março de 2019
Estão espalhando nas redes sociais que homem que fez papel de diabo vencendo Jesus  no carnaval durante desfile da escola Gaviões da Fiel, São Paulo, morreu carbonizado em um acidente de trãnsito.  Com Jesus não se brinca.

Uma das cenas que mais causou polêmica durante o desfiles das escolas de samba do carnaval de 2019 é a que mostra "o diabo vencendo Jesus". A encenação, que ocorreu durante desfile da escola Gaviões da Fiel, gerou protestos e muito conteúdo nesses dias. E qual a consequência disso? fake news para internauta "distraído" compartilhar por ai.
A última que circula na internet dá conta de que o "homem que fez o papel do diabo " já recebeu um castigo divino. el teria de acordo, com uma mensagem publicada em um blog, e um vídeo no youtube, morrido em um acidente automobilístico na cidade de São Paulo. Leia oque aponta a mensagem que está viralizando por aí.

Assim que os vídeos começaram a circular na internet , a reação negativa dos internautas foi imediata. _Jesus nunca perdeu para o diabo, pelo contrário, Jesus venceu o diabo, no deserto e disse que o "o diabo já está julgado". Ninguém zomba de Deus.

Homem que fez papel de diabo vencendo Jesus morre em São Paulo?

È amigo. Antes que você pegue o seu dedinho e saim por aí apontando e falando que "com Jesus não se brinca e  "que o castigo foi merecido" saiba que a história é muito, mais muito falsa. Para você entender tudo,  vamos aos fatos.

A primeira coisa que denúncia a farsa é a fonte da informação. O site que publicou a "bomba" é um desseminador de fake news "de primeira". De lá já saíram pérolas desmentidas aqui como,  IMAGENS E VÍDEOS FALSOS SOBRE BRUMADINHO dentre outras.



Com base nisso, de todo enredo, (inacreditável até para o mais cristão) e do fato de o texto ter algumas das principais características de boatos online (alarmistas com erros de português e vaga), fomos atrás de mais informaçôes. De cara, já vimos que a "notícia da morte" não consta em nenhuma fonte cofiável (o que já derruba ainda mais as chances do fato ser real.

 Ao procurar pela pessoa que fez o papel, que se chama Danilo, não encontramos nenhuma publicação de pessoas próximas que "denunciem a tragédia". Depois de tantos elogios de familiares, " é possível ver em (redes sociais) um acidente como descrito causaria, com certeza, comoção.

Para terminar, o vídeo que "descreve o acidente", as imagens são, na realidade, um acidante ocorrido em fevereiro de 2018 em São Paulo. Não achamos especificamente o vídeo apresentado.essa matéria da globo fala sobre o mesmo acidente.
Mas essa matéria da globo fala sobre o mesmo acidente.Já a imagem de destaque é de outro acidente,  ocorrido em maio do ano passado no Paraná.

Resumindo: A história que aponta que o homem que fez o papel de diabo durante o desfile da escola de Gaviões da Fiel é falsa. O ator continua bem (talvez não acessando tanto a internet) As imagens são de acidente antigo.

FONTE: Boatos
   
segunda-feira, 4 de março de 2019
Um fato que leva a uma reflexão: Até onde as pessoas devem ir em busca de alguns minutos de fama nas redes sociais? Esse artigo conta a história verídica de um homem que segurou um bebê com uma mão no topo de um prédio só para conseguir 1.000 ‘curtidas’ em seu Facebook.

O homem é da Argélia e foi condenado a dois anos de prisão por colocar a vida do bebê em risco ao segurá-lo sem proteção alguma em um prédio de 15 andares. O motivo fútil também foi decisivo na hora da sentença.

O homem postou a imagem segurando o bebê com a legenda: “1.000 ‘ likes ou eu vou largá-lo”. O homem foi preso logo depois que a foto ganhou repercussão nas redes sociais, ele foi acusado de colocar em risco a vida do bebê indefeso.
Entre as acusações contra ele, também pesa a de abuso infantil. O homem é parente da criança e afirmou que a foto havia sido adulterada pelos internautas. Segundo ele, na foto havia barras de proteção e não corria risco da criança cair.

“A foto foi tirada em uma varanda com barreiras de proteção que foram removidas”, disse ele. O pai do bebê pediu ao Juiz que perdoasse o homem, pois tudo não passava de uma brincadeira. O juiz não acatou e considerou que existiu risco de morte.

Os internautas ficaram revoltados com a postagem da foto e nos comentários, ao invés de curtidas, o homem recebeu milhares de reações de indignação.

Fonte:Portalc7

domingo, 3 de março de 2019
Ela era simplesmente uma pré adolescente cheia de vida, estudiosa, boa filha, tinha uma saúde de ferro, amava brincar com suas primas de boneca, de casinha, andar de bicicleta pelas ruas do bairro que morava.
Enfim a pequena McKenzie Adams,de 9 anos de idade, levava uma vida absolutamente normal até que algumas colegas na escola começaram a lhe ofender. Ela cursava a quarta série de uma escola publica, era Expert em matemática e sonhava em ser cientista, mas infelizmente no colégio havia um grupinho de alunos que começou implicar com a menina.
A mãe de McKenzie, Jasmine Adams, disse ao jornal da cidade que um amigo branco da família levava sua filha para a escola todos os dias e que a cor da pele de Mckenzie sempre foi motivo para ataques e bullying.
“Alguns dos alunos provocadores diziam a ela: ‘Por que você anda com pessoas brancas? Você é negra, você é feia. Você deveria morrer‘”, revelou Adams a colunista do jornal. 
A menina começou a se entristecer, perdeu a vontade de brincar, não queria mais sair de dentro de casa.
“McKenzie se enforcou em casa na semana passada“, disse o jornal, acrescentando que sua avó a encontrou. “É uma montanha-russa emocional“, observou sua tia, Eddwina Harris, apresentadora da Atlanta TV.
A mãe da estudante disse ao WIAT que sua filha contou para sua professora e o caso ja havia sido passado pela própra mãe para a diretora da instituição de ensino, mas nenhuma providencia foi tomada.
Ela me disse que essa criança em particular estava escrevendo suas anotações desagradáveis ?na aula. “São apenas coisas que você não acha que uma criança de 9 anos deveria saber“, a mãe relatou aos prantos. McKenzie Adams, de apenas 9 anos de idade, tirou a própria vida. Ela foi encontrada pela avó, ela havia se enforcado dentro de casa.
E meu bebê para me dizer algumas das coisas que eles disseram para ela, eu fiquei tipo, ‘De onde eles estão aprendendo isso?’” concluiu a mulher que ficou órfã de filha.


Seguidores

Tecnologia do Blogger.

Total de Visualizações

Me siga Retribuo

Quando seguir o blog me avise para eu poder retribuir

Popular Posts

Leitoras

Nome

E-mail *

Mensagem *

Quer pesquisar oque?